CENA HÍBRIDA QUA21NOV COM LIANE VENTURELLA E HAMILTON LEITE

Cena Híbrida de 21 de novembro/2018. Edição comemorativa dois anos no ar: Baita bate-papo com esta dupla de atores/diretores/produtores de longa data, clássicos incontestáveis do teatro gaúcho.  Liane Venturella veio nos falar do sucesso do projeto Novembro das Artes, evento independente que apresentou nove montagens de grupos gaúchos (Projeto Gompa, Cia. In.Co. Mo.De-Te, Coletivo Desvio, Quimera Criações Artísticas e Teatro Ateliê) e que encerra neste final de semana com dois espetáculos: Chapeuzinho Vermelho (Teatro Renascença, dias 23/11, às 20h30min, e 24 e 25/11, às 16h e às 20h30min) e Movimentos Sobre Rodas Paradas (estacionamento do Centro Municipal de Cultura, dias 24 e 25/11, às 19h30min). Na sexta-feira (dia 23/11, às 21h30min), a mostra vai contar com Show de Antônio Carlos Falcão, no foyer do Centro Municipal de Cultura. A iniciativa visa mobilizar o público (genteeeemmmm, vão ao teatro!), e dar visibilidade para a produção local.

 Fábio Cuelli, Álvaro Rosa Costa e Liane Venturella em Movimentos Sobre Rodas Paradas, espetáculo dirigido por Carlos Ramiro Fensterseifer, com dramaturgia de Nelson Diniz, que também atua na montagem

Bueno, a conversa passou por muitos caminhos, mas no meio disso tudo, o Hamilton Leite nos trouxe a boa notícia de que a Oigalê Cooperativa de Artistas Teatrais (que completa 20 anos em 2019) vai circular por 20 cidades do Interior, a partir de janeiro, graças a dois projetos contemplados pelo Fundo de Apoio à Cultura (FAC) do Estado. Duas peças do repertório da companhia irão passar por praças públicas, levando o teatro de rua da Oigalê pra vários "recantos" do Rio Grande do Sul: Circo de Horrores e Maravilhas realizará 10 apresentações  gratuitas com os recursos de Acessibilidade de Libras, a língua brasileira de sinais (executada pelos próprios atores) e Audiodescrição (executada por um integrante do grupo).

  Circo de Horrores e Maravilhas é uma farsa baseada nos tradicionais circos dos horrores do início do século passado, que exibiam pessoas 'diferentes' como objetos de diversão.

Na mesma vibe, O Negrinho do Pastoreio (espetáculo que integra o projeto de pesquisa da Oigalê intitulado Trilogia Pampiana) percorrerá outras 10 cidades, encantando quem quiser chegar pra assistir a releitura da lenda difundida por Simões Lopes Neto.  Quer saber mais? Não conto, não! Dá o play e #escutanóis!

por Adriana Lampert

 

Leave a reply

Web by: DELTA